quinta-feira, 13 de maio de 2010

O lado menos doce do "engatinhar"....

Olá Pessoal !!!

Vocês já sabem o quanto eu estou contente com o meu Diego explorando cada cantinho da casa. Ele só começou a engatinhar, de fato, há alguns dias, por isso, mais parece um robozinho ! O que não deixa de ser uma graça ! Mesmo com os movimentos ainda um pouco "endurecidos", ele se diverte imenso e quando está no chão, é uma alegria !!! Chega a vibrar de tão contente que fica !!!! Para onde eu vou, ele me segue e adora brincar de esconde-esconde (ou brincar às escondidas, como se diz aqui em Portugal). Mas, o meu pimpolho tb já descobriu que nada nessa vida é 100% bom, bonito e joiado !



Como ainda não é um "expert" na arte de engatinhar, às vezes, acaba se desequilibrando. Aos poucos, ele vem conseguindo coordenar os movimentos e já consegue se virar, dar piruetas no chão e chega até ousar algumas "acrobacias". Mas essa semana, estava tão eufórico que acabou perdendo o equilíbrio de uma das mãos e resultado: queda na certa !!! Bateu com a testa no chão e aí foi um choro daqueles !!

A gente que ama ser mãe quase que chora junto, mas também sabe que os tombos, a partir de agora, são (quase) inevitáveis !!! Se não for grave, nada que gelo, pomadinha e carinho não resolvam. Foram esses os remedinhos que usei no Diego, mas o coitadinho ainda exibe um discreto "galo" na testa.

E como o "engatinhar" nunca vem sozinho, também chegou a hora de se agarrar a tudo o que vê pela frente e tentar levantar-se. É uma luta para se equilibrar naquelas duas pernocas gorduchas e lindas ! Haja cuidados !!! O Diego já começou a usar as grades do berço para ficar de pé. Foram inúmeras tentativas sozinho...com a ajuda dos pais... e alguns tombos leves... Mas quando ele consegue o objetivo, literalmente "pula de alegria" !!!! Empolga-se tanto que, na sua "comemoração", chega a soltar uma das mãos da grade do berço e se a gente não estiver por perto... ai, ai...



Agora todo cuidado é pouco !! Temos que estar vigilantes e com os olhos sempre nos pequenos. Na ânsia de explorar tudo ao redor e na inocência dos perigos, qualquer objeto serve de apoio, de trampolim para um movimento mais ousado... Dê uma olhada com atenção em cada parte da casa e, na medida do possível, vá eliminando o que representar um risco ao bebê.
A atenção é exaustiva e, ao mesmo tempo, prazerosa já que vamos acompanhando as pequenas conquistas do dia-a-dia...



E por mais que todos os olhos e braços não sejam suficientes para evitar os primeiros tropeços da vida, não se desespere ! O medo, o susto e a insegurança também precisam ser aprendidos pelo bebê. Quando ele se machucar, tente acalmá-lo e consolá-lo. Nessas horas, nada que um bom colinho de mãe não resolva... Em seguida, anime-o para que ele volte a movimentar-se outra vez. Parabenize-o pelo seu esforço em mover-se. Caso contrário, o bebê pode ficar frustrado e só aprender a valorizar o fracasso, sentindo que suas tentativas não valem a pena. Se ele for constantemente estimulado e incentivado, logo, logo vai estar dando os primeiros passos...

2 comentários:

Karol Nascimento disse...

Debby!!! Que legal vc ter um blog. Agora, podemos acompanhar as travessuras do seu filhote. Adorei! Beijão

Débora disse...

Pois é Karolzinha... E vc ? Como está a vida nos States ??? Vc tb tem blog ??? Dá notícias !!! Beijão