quarta-feira, 12 de maio de 2010

A Disco agora é aqui em casa !!!

Olá pessoal !!!
Quero dividir com vocês a alegria nossa do dia-a-dia. Agora todo dia tem "festa" aqui em casa.... não no sentido literal da palavra... mas não deixa de ser uma grande diversão ! O nosso Diego, aos 9 meses, está se mostrando um grande apreciador de música. Não pode ouvir tocar uma na TV que começa logo a balançar o corpo, mexer os braços, bater palmas ! O engraçado é a percepção dele... "dança" mesmo conforme a música ! Quanto mais agitado é o ritmo, mais ele se agita todo. Uma graça !!! Irresistível !!! E como se não bastasse "dançar", quando a música lhe agrada imenso, também emite sons como se estivesse a cantar ! Não dá para não se encantar com ele !!! Por isso, vocês já podem imaginar a festa aqui em casa... Eu e o pai (dois corujas... babados !) entramos no ritmo e estamos sempre cantando e dançando com o nosso pimpolho. Não pode haver festa melhor !
Tudo começou com a música de abertura da novela "Bela, a feia", da Rede Record. Sempre que tocava, o Diego não parava de balançar o corpo e bater palmas ! Depois, a paixão dele foi se estendendo para outras músicas e, numa tarde, eu e ele nos divertimos imenso ao som de Bee Gees ! Imaginem só !!!!




É bem sabido que a audição é o primeiro sentido que o feto desenvolve, já a partir do quinto mês de gestação. E há quem defenda que os recém-nascidos conseguem reconhecer as melodias que ouviam quando estavam na barriga da mãe.


A música estimula o cérebro do bebê, na medida que proporcione calma e descontração, segurança e conforto. Quando um bebê ouve sons mais fortes, o seu ritmo cardíaco aumenta, sentindo-se feliz e divertido. Ao contrário, quando é suave e doce, o pequeno sente-se confortável e satisfeito. Assim, cada música a seu tempo. Para ninar, dê preferência às músicas clássicas, mais melódicas. Na hora da diversão, ritmos mais agitados e alegres. Mas nada de abusar ! Evite sons muito altos e rock pesado ! Estudos feitos em animais demonstram que a exposição constante à música confusa e caótica altera a estrutura do cérebro.


Por isso, amigas que amam ser mães aproveitem e entrem no ritmo com os seus pequenos. Mais que aumentar a aptidão da criança para o raciocínio e as ciências matemáticas, as experiências musicais são momentos de puro deleite e diversão... E por falar em diversão, vou aproveitar e postar também um vídeo que faz o maior sucesso na net...e que vale sempre a pena ver de novo !!! O Diego está aqui de olho e já começou a dançar... e eu vou junto com ele !





2 comentários:

Eveline Frota disse...

A-do-rei!!!!!
Bjs!

Débora disse...

Valeu Vevé !!! Tb sigo acompanhando o seu blog !!! Bjs !!!