quarta-feira, 12 de setembro de 2012

"Vai" tu !

As birras aqui em casa diminuíram... (graças a Deus !)
Em compensação, outro "desafio educacional" apareceu.
O Diego tem se revelado um grande "respondão".
Ou seja, quer ele sempre ter a última palavra em tudo.
Aqui em Portugal chamam a esse tipo de comportamento de "resmungão".
E há quem diga que isso ele herdou do papá que era igualzinho quando pequeno.
Vamos explicar melhor essa história.
Por exemplo...
Digo: "Filho, vai arrumar teus carrinhos !"
Se tiver "naquelas horas", dispara logo um: "Vai tu!"
Eu: "Diego, depressa, não estou a brincar."
Ele: "Depressa, tu!"
Eu: "Diego, se continuar a responder a mamãe, vais levar tau-tau".
Ele: "Vai tu!"

Eu aguento ?
Tem sido uma guerra para fazer o baixinho entender que isso não se faz; que ele deve ser um menino obediente e não responder à mamã.
Mas o rapaz é osso duro de roer !
É um teimoso !
Quando vira pra um lado é aquilo e aquilo mesmo.
Com ele, a gente só vence se levar as coisas numa boa.
Se for por mal, ele não cede nem que a vaca tussa.
É claro que tem horas que falta a paciência, dá vontade de dar uma palmada, mas evito isso ao máximo.
Não, não vou ser hipócrita e dizer que nunca dei uma palmadinha no meu filho.
Admiro imenso quem educa sem esse recurso, mas confesso que não consegui fazê-lo.

E é isso, gente !
Agora ando às turras com o meu pequeno respondão.
Alguém aí já passou por essa fase e tema aquela soluçãozinha mágica para driblar a situação ?

Beijinhos a todos e uma ótima quarta-feira !

4 comentários:

Lu do Deninho disse...

Olha Debora qd minha irmã caçula nasceu, eu tomava conta dela pq minha mãe trabalhava fora, eu fazia assim, dizia que ia dar umas palmadas, colocar de castigo ou tirar algo dela, e assim fazia.
O que não pode acontecer é vc dizer que vai fazer uma coisa e não fazer, pq dai eles ficam sem vergonha....
Mas é uma fase dela, esta testando seus limites, basta a gente ter paciencia e ser firmes pra ver o depois.....

bjuss

Sandra disse...

Tens que ter paciência e tentares lhe mostrar que não está a agir certo.
Acho que não é motivo de grandes preocupações quase todas as crianças que vejo são assim.
Bjs.

mundodepalavras disse...

Oi! Conheci seu blog na homenagem q a Cida fez no Recanto. Amei passar por aqui. Minha filha de 1 ano e 11 meses tbém é mto esperta e geniosa. Tá dando um trabalhinho bom! rs Mas nada q um poiquinho de paciência e amor de mãe não resolvam.... bjs Camila Vaz

Cida Kuntze disse...

Oi Débby!

Menina, quando eles tiram pra responder não é fácil mesmo...rsrs.
A minha não responde agora, graças a Deus!!! mas na idade do teu também queria colocar às manguinhas de fora...rsrs.

Continua firme, repita e repita o quanto for necessáio que ele não pode responder assim, etc... mas sempre com muita paciência, pois senão a gente se estressa mesmo.
Não tem fórmula mágia, o negócio é ir driblando de acordo com a personalidade dele e a situação.

Eu lembro que uma pessoa uma vez me falou assim: "Não pense que o que você ensina não está ficando gravado nela, pode ter certeza que sim e os frutos virão. Não desista de educar com atenção, firmeza e paciência."
Isso é verdade, hoje colho frutos doces. Achei que as coisas que eu fazia e limitava não estavam fazendo muita diferença, mas fazem e como fazem!!! Na hora parece que não, mas vão sim sendo gravadas dentro deles.
Tem pessoas que tem preguiça de educar e deixam correr solto, daí lá na frente se arrependem.

Querida, um super beijo e fica na paz.