quinta-feira, 30 de Agosto de 2012

Saudades de nós dois...

Pois é, filho....
Hoje senti uma imensa "saudade antecipada" de nós dois...
Enquanto brincávamos de fazer bolas de sabão parei e chorei.
Chorei por sentir que esses momentos únicos, exclusivos e só nossos estão chegando ao fim.
Setembro está a porta...
Você vai para a escolinha...
Dentro de alguns dias, sua mana vai nascer.
Já não teremos o dia inteiro só para nós.
Você vai passar boas horas longe da mamã, descobrindo um mundo novo, aprendendo coisas novas, fazendo amigos.
A mamã também vai ganhar mais um presente de Deus para amar e dividir as atenções que, hoje, são só suas...
Tudo muito novo, para mim e para você.
Não sei como você irá reagir a essas duas grandes mudanças juntas.
Mas eu comecei a sofrer por antecipação.
Meu filhinho vai para a escola... vai ganhar o mundo...
Espero que você se adapte bem, que goste tanto de estar com outras crianças quanto sempre gostou.
Meu coração já fica apertadinho só em pensar que vais estar longe, que esse será só um primeiro passo da sua jornada rumo à independência.
Também não posso negar que estou com medo e receio da chegada da mana na nossa vida.
Tenho medo de não dar conta de vocês dois.
Tenho medo de não continuar dando toda a atenção e amor que você sempre teve.
Tenho medo de perder a magia desse tempo que passamos só os dois.
Nossos passeios no parque, no shopping, nossas brincadeiras e todo o resto que encheu minha vida de alegria desde que você nasceu.
Daqui a pouco, não seremos mais só nós dois.
Seremos eu-você-e-a-escola.
Seremos eu-você-e-a-mana.
Que Deus me ajude a continuar sendo a melhor mãe que eu sempre tentei ser para você.
Que me dê calma, sabedoria e paciência para te ajudar também nesse tempo de mudanças que se aproxima.
Que nós, os dois, consigamos tirar de letra tudo isso.
E que sigamos nos divertindo e sendo felizes com tudo o que virá.
Se em algum momento, a mamã ficar baralhada e confusa, não esqueça que ela te ama e amará com o mesmo amor infinito que ela sempre teve por ti.

Desculpem esse desabafo meio melancólico...
Acho que é culpa dos hormônios nesse final de gravidez...

segunda-feira, 27 de Agosto de 2012

Estou de volta

Olá meninas !
Não, o meu sumiço não foi por causa do nascimento da Beatriz.
Ela ainda continua acomodadinha na minha barriga, fazendo festa diárias aqui dentro, acho !
Bem, pela quantidade de chutes e ponta-pés que dá ou vai ser bailarina ou jogadora de futebol...rsrsrs...
A gravidez está seguindo bem, mas agora estou bem pesadinha e as noites não tem sido nada agradáveis.
Muita insônia e incômodos na hora de dormir.
Não acho a posição certa, dói-me as costas, enfim... coisas típicas para esse final de gestação.
Estou com 34 semanas... já só faltam 6... ou menos quem sabe ?!?!?!

O real motivo do meu sumiço da última semana foram os dias bem movimentados que tivemos por aqui.
Visitas de parentes, seguidas de almoços e jantares...
O meu aniversário e passeios com o Di.
O que ele mais gostou, claro, foi a ida oa parque aquático.
Nossa, como ele adora piscina e brincar nos escorregas.
Divertiu-se imenso.
Quem o tirava da água ?
Escorregava incansavelmente... inúmeras vezes !
Cansaço, nem pensar...
Andou todo o dia alegre e satisfeito...




Outro momento de imensa diversão foi na tarde em que fomos ao cinema.
Fomos ver....


Eu e o papá já éramos fãs dos 2 primeiros filmes dessa turminha e adoramos essa terceira edição.
Muito divertido !


O Di também gostou imenso, mas confesso que, perto do fim, já começou a ficar impaciente.
Nada que um grande saco de pipocas (ele adora!) não resolvesse o problema.
Assim pudemos assistir a tudo.


Foram dias intensos e bem divertidos.
A mamã aqui ficou um  bocado exausta.
Mas as coisas já se acalmaram e voltamos a nossa rotina, mais calminha.

Uma ótima semana a todos, de preferência bem animada e divertida como foi a nossa !

sexta-feira, 17 de Agosto de 2012

Paixão ou vício ???

Eu amamentei o meu filho até os 2 anos e 4 meses.
Um exagero !  Falavam muitos !
Quando viam aquele bebezão dando uma de bebezinho, as pessoas se espantavam.
Mas eu não ligava.
Amamentei com gosto todo esse tempo e só parei quando aquele ato de amor passou a me incomodar.
Isso mesmo !
Chegou um momento que não sentia mais prazer em amamentar.
Isso foi exatamente em novembro do ano passado.
Disse ao filhote: "meu amor, isso já está na hora de acabar!"
E fui mesmo radical.
Acabou, acabou !
Nada de recaídas.
Foi uma decisão unilateral, da minha parte.
Pois o Di sempre foi muito agarrado à mama.
Aliás, deixei de amamentar porque me sentia desconfortável e porque percebia que o que deveria ser, primordialmente, uma fonte de alimento para o meu filho, era um vício, um consolo, um refúgio...
Mas como a decisão não foi de comum acordo com o Di, vocês acreditam que, até hoje, ele ainda pede a mama ?
Há quase um ano que ele deixou de mamar, mas não tem um dia que não peça !
Não sei se isso é uma paixão pelas tetas ou vício.
É claro que nunca cedi a pressão e sempre fui firme na negação.
Às vezes, levo na brincadeira, noutras ralho com ele.
Mas de uns meses pra cá, tenho notado que ele tem ficado ainda mais carente das minhas tetas.
Quer sempre estar passando a mão, "mama" no meu braço e na hora de dormir que estar encostado ou com as mãos em cima dos meios peitos.
Fico bem chateada e brigo mesmo com ele.
Mas não tem jeito !
Já usei todos os argumentos, mas ele não desiste de desfrutar nem que seja um pouquinho.
E não é de ontem que venho lhe explicando que as tetinhas agora serão da mana, que ele é pequenina, que não pode comer outra coisa e ele já é grande e tem muitas coisas gostosas para comer.
Bem, na teoria, ele aceitou a idéia.
Diz que as tetinhas da mamã vão ser para a mana.
Quando muito diz que uma vai ser uma para ele e outra para a mana. (eu aguento ?)
Mas não sei como vai ser na prática, quando ele ver a mana agarrada ao bem mais precioso dele.
Será que ele também vai querer mamar ?
Já ouvi dizer que os mais velhos ficam com "nojo" da mama ao verem os mais novos mamando.
Talvez essa seja a solução para ele esquecer as tetinhas de uma vez por todas.
Mas isso só o tempo dirá...

Alguém aí já passou por uma situação parecida ?

Um grande abraço e um fim de semana maravilhoso para todos nós !

terça-feira, 14 de Agosto de 2012

Meu pequeno "furão"

Se tem uma coisa que meu filho não tem, de jeito nenhum, é vergonha na cara ! (rsrsrsrsrs....)
Bem, isso no que diz respeito ao contato e relacionamento com outras crianças.
Com os adultos, ele quase nunca fala.
Não adianta !
Podem perguntar o nome, a idade...seja o que for, ele fecha a cara, baixa a cabeça e fica mudo.
Nessas horas, parece um "bichinho-do-mato" cheio de vergonha.
Mas quando o interlocutor é outra criança, a coisa muda totalmente de figura.
Ele nem espera que venham falar com ele; toma ele mesmo a iniciativa.
Seja onde estiver: no parque, no shopping, nos correios, num café.... viu outro menino(a), ele corre para ficar junto.
Muitas vezes, o outro nem quer muito papo, mas ele não se intimida.
Fica por ali...rodeia, rodeia e o pobre coitado do outro é vencido pela insistência do Dieguinho.
Quando a gente vai ao parque, por exemplo, e tem uma roda de meninos brincando, ele se aproxima como quem não quer nada.
Olha, observa e espera o melhor momento para "atacar".
Em pouco tempo, já está ele todo enturmado no meio dos outros.
Penso: "olha ali o meu pequeno furão; já entrou na brincadeira dos outros".
Bem diferente da mamã e, pelo que dizem, do papá também quando éramos pequenos.
Eu, sim, era um verdadeiro "bicho-do-mato", a timidez em pessoa !
Quando chegava alguém em casa, até me escondia para não ter que ir falar com os outros.
Na escola, também era de poucos amigos.
Geralmente, tinha uma melhor amiga e ponto.
Nada de viver em rodinhas, ser o centro das atenções.
Pelos vistos, vou ter um filho totalmente o oposto, se ele não mudar.
Se continuar assim, ele vai ser super sociável e "arrebanhar" uma legião de amigos por onde passar.
Sorte que ele é bem flexível em seus relacionamentos.
Tanto gosta de comandar as brincadeiras como entra na onda dos outros.
Vamos ver como vai ser quando ele entrar na escola, daqui a um mês....


quarta-feira, 8 de Agosto de 2012

Mãe de menina

Mesmo antes de conhecer meu marido, sempre tive o desejo de ter 2 filhos, assim mesmo no masculino; ou seja, 2 meninos.
Nunca tive aquela "fixação" por meninas que a maioria das mulheres parece ter.
Bem, digo isso, pelas que eu conheço.
Quando fiquei grávida, pela primeira vez, a torcida era grande... por uma princesa.
Toda gente dizia:"ahh, se fosse uma menina".
As avós, então, valha-me Deus !
Já sonhavam com os vestidinhos cor-de-rosa.
Mas veio o Di.
Quando demos a notícia de que era um menino, pronto, todo mundo gostou e disse:"o importante é que venha com saúde".

Passados quase 3 anos, lá estava eu com outro positivo na mão.
Aí começaram de novo:´"ai se fosse uma menina".
Completavam: "um casalzinho era tão lindo...."
Bem, eu continuava sem a fixação pela menina.
Podia apostar que seria outro menino.
Já tínhamos até escolhido o nome: era o Martim.
Mas fiz a amniocentese e todas as dúvidas acabaram-se logo: "era uma menina".
Quando demos a notícia, a felicidade foi geral !
As avós até choraram de emoção.
Confesso que eu e o papá também nos emocionamos.
Não por ser uma menina, mas pelo fator surpresa.
Estávamos tão "certos" de que seria outro menino que a notícia contrária nos surpreendeu imensamente.

Mesmo sempre tendo desejado ter 2 filhos homens, hoje estou imensamente feliz de carregar uma princesa dentro de mim.
Já estou bem ansiosa e doidinha para ver a carinha dela.
E devo confessar uma coisa: acho que ser mãe de menina tem outro "sabor".
É como brincar de boneca de novo...rsrsrsrsrs
Imaginem só eu que nunca tive vontade nenhuma de costurar, hoje até gostaría de ter uma máquina para tentar reproduzir algumas belezuras que vi por aí.
Sapatinhos, roupinhas, artigos para enfeitar o quartinho...
Cada fofura !
Os meninos têm o seu encanto e falo disso com propriedade.
Mas as coisas para menina têm um charme especial.
São mimosas, graciosas !
Engraçado que só agora venho me dando conta disso, mesmo já sendo frequentadora assídua de loja de artigos infantis há tanto tempo.
Agora entendo um pouco o fascínio do povo pelas meninas.
E a verdade é que já estou doidinha para me divertir com a minha bonequinha de carne-e-osso.

Um dia feliz e abençoado a todos !

sexta-feira, 3 de Agosto de 2012

Contagem regressiva para a chegada da Beatriz...

Pois é, meninas...
E eis que, amanhã, completo 31 semanas de gestação.
Já posso dizer: 9... 8.... 7.... 6 semanas para ver a cara da minha princesa.
Como deu para perceber o nome está escolhido.
Ela vai se chamar Beatriz.
Não agradou em 100% ao papá, mas ele acabou aceitando.
O nome do nosso primogênito foi escolha dele.
Na época, também não era o meu eleito, mas acatei.
Alguns parentes também não gostavam muito, mas hoje adoramos "Diego".
Talvez aconteça o mesmo com "Beatriz".
O que simpatizou mais no nome foi por achá-lo "doce" e gostei também do significado: "aquela que traz alegrias".

Quanto à gravidez, está tudo bem.
Ontem, fui à médica e ela me disse que minha pequena já está na posição de saída.
Cabeça para baixo, corpo do lado direito e pernas para cima.
Espero que ela assim permaneça até o parto.
 E Beatriz já está grandinha.
Pela estimativa da ecografia pesa 1,700 gramas.
E se, cá fora, for tão mexida como na barriga, ai, ai... vai dar trabalho.
Nossa !!
Não lembro do Di mexer-se tanto dentro de mim.
Minha menina não pára.
Está sempre aos chutos e pontapés; de manhã, de tarde, de noite.
Geralmente de manhã, acordo com ela aos chutes.
Acho que é mesmo para eu me levantar para "dar-lhe de comer"...rsrsrsrsrs...

Quanto à mim, tudo tranquilo.
Sigo vivendo normalmente, fazendo tudo como antes.
Mas confesso que já começo a me sentir mais cansada com facilidade.
Estou bem pesadinha e minha barriga parece uma lua cheia.
Na verdade, estou com um barrigão !
Quem encontra comigo dispara logo um: "falta pouco, não é ?'"
E quando digo que é só para finais de setembro, início de outubro, o povo se espanta.
É engraçado ver a cara das pessoas.
Mas já pressinto que não vai ser tão divertido carregar esse barrigão por mais 2 meses, em especial, nesse calor de rachar que anda por aqui.
Bem, nem que seja devagar, devagarinho, a gente chega lá.
Afinal, mais longe já esteve...
Agora só faltam 9 semanas !

Um grande abraço a todos e um final de semana maravilhoso pra nós !