sexta-feira, 27 de Janeiro de 2012

Brincadeira de menino

Lembro bem de uma cena quando ainda estava grávida.
Nem sabia se ia ter um menino ou uma menina e lá estava eu sentada numa pastelaria.
Chegou um casal com 2 filhos de idades bem próximas.
Começaram a brincar.
E era um tal de simulação de chutes, murros, ruídos imitando carros...
Nossa, pensei, brincadeira de menino é mesmo estranha.
Se fossem duas meninas, talvez estivessem quietinhas com as bonecas.

Bem, e eis que Deus me abençoou com um lindo menino.
E não é que ele também vive nessas "brincadeiras malucas" ?!
É um tal de salta, bate, empurra, se joga, imita sons de carros...
Toda noite é uma farra na cama.
E o alvo de toda essa confusão ?
Eu, claro !
Enquanto o papá está resolvendo algo no computador, lá vem o Di com essas coisas de menino comigo.
A pobre mãe sofre, com toda aquela energia.
Ele se joga em cima de mim, faz movimentos tipo luta romana, me agarra... ufa !
Leva-me a exaustão.
Canso mesmo...
O baixinho jé tem força e controlar aqueles movimentos todos não é fácil.
Damos boas risadas, mas quando já não posso mais, digo: "vai brincar com o papá!"
Às vezes penso que se tivesse tido uma menina, estava ali brincando de fazer comidinha.
Bem mais calmo...hehehehehe...

Mas não reclamo, não !
Aproveito cada segundo com o meu pequeno, cada agarrado, cada vez que ele pula em cima de mim...
Sei que, um dia, vou sentir saudades dessa maluqueira toda...

E nas vossas casas, como são as brincadeiras ??

Muitos beijinhos a todos e um fim de semana bem divertido pra nós !

quarta-feira, 25 de Janeiro de 2012

Saiam da frente que lá vai ele !

Gente, para mim, um das maiores felicidades da vida é ver o desenvolvimento do meu filho.
Acompanhar cada etapa, vibrar com cada nova conquista.
Foi assim quando ele começou a sentar, quando começou a andar, quando começou a falar...
Esse último estamos curtindo ao máximo.
O Di já fala muito, mas algumas palavras ainda não saem na perfeição.
Por isso, é comum ouvirmos coisas engraçadas.

Mas a mais nova "conquista" do nosso filhote foi andar de bicicleta.
A bike foi o presente de Natal dele.
Como estávamos no Brasil, a caixa ficou embaixo da árvore e só abrimos, esse ano, quando chegamos.
Ainda naquela confusão pós-férias e início de ano, o papá demorou para montá-la.
Feito conseguido só há dias atrás.
Com o tempo frio, não nos motivamos muito a sair para dar umas pedaladas.
Mas semana passada, o sol foi generoso e resolvemos nos aventurar.

Como aconteceu quando ganhou o triciclo, o Di começou pedalando para trás.
Ia tentando lhe explicar que ele tinha que fazer o contrário: pedalar para frente.
Ele tentava e não conseguia.
E parece que o danado vai ser como a mãe: tem pouca paciência para aprender.
Mas fomos tentando... tentando... e voilá !
Saiam da frente que lá vai o meu menino !



Aquilo foi pura excitação e alegria !
Era só pedalar e fôlego para acompanhá-lo, pois queria ir sempre mais rápido, o danado.
Estávamos os 2 imensamente felizes.
Agora não perdemos uma oportunidade de dar umas voltinhas por aí.


Se eu babo ?
Imaginem...

E os vossos filhos ???
Quais são as conquistas do momento ???

Um grande abraço a todos e dias de muitos progressos para todos nós !

sexta-feira, 20 de Janeiro de 2012

O tão sonhado quartinho

Ter um quartinho só para o Di era o meu sonho quando ele ainda estava na minha barriga.
Nós moramos em um apartamento de 2 quartos que tem cada cm2 mobiliado.
Já não há espaço para mais nada.
Quando éramos só um casal; um dos quartos era nosso; o outro era escritório.
Quando fiquei grávida, resolvemos adaptar um cantinho do nosso quarto para dividi-lo com o Di.




Assim, ele estaria ali pertinho de nós e o papá também não estava muito de acordo em desfazer o escritório.
O Di nasceu, foi crescendo e eu continuava sonhando com o quartinho dele.
Aos poucos, o papá foi se apercebendo da necessidade de um espaço só para o nosso pequeno....
E eis que a "gota d´água" ocorreu no Brasil.
Fomos a casa de uma  querida amiga com 2 filhos.
Quando o Di entrou no quarto do mais novo e viu aquilo cheio de prateleiras abarrotadas de brinquendos, ficou maravilhado.
Olhou para mim e soltou um: "Mãe, tantos !"
Aquela frase e aquela carinha encantada foram o suficiente para convencer, de vez, o papá de que era hora de fazer o quartinho do Di.
Assim que chegamos do Brasil, essa foi uma das primeiras providências dele.
Foi um tal de arrasta móveis, muda de um lado para o outro e enfim chegamos ao resultado final.



O mais engraçado é que já tínhamos tudo.

Foi só dar uma repaginada.
A única coisa que compramos foi mais um jogo de números para colocar no chão


Foi uma grande trabalheira ter que mudar os móveis de lugar e reorganizar tudo, mas valeu a pena !
Ficamos muito contentes com o resultado, especialmente, porque foi tudo de improviso, sem projeto, nem móveis feitos por encomenda.


O melhor é que o Di vibrou com tudo.
Ele adora ficar no quartinho brincando ou vendo DVD.
Está todo orgulhoso.
Não pode chegar alguém em casa que ele leva logo para mostrar o cantinho dele.



Bem, se ele dorme lá sozinho, isso são outros quinhentos...
Óbvio que uma criança que passou toda a vida ( 2 anos e meio) dormindo com os pais não ia gostar de dormir sozinho de uma hora para outra.
Não estamos forçando a barra.
Estamos tentando fazer tudo de uma forma natural.
Houve dias que fiquei com ele lá até ele dormir.
Houve outros que ele adormeceu conosco e depois o levamos para o cantinho dele.
Houve dias que ele dormiu a noite inteira.
Houve noite que acordou chorando e veio para a nossa cama.
Enfim, devagar a gente chega lá...

Um grande abraço a todos e um ótimo fim de semana

segunda-feira, 16 de Janeiro de 2012

Mãe, qué paia !

Quase todos os dias ouço esse pedido.
E só posso responder: "Ahhhh, filho, eu também queria..."
Mas já estamos de volta a nossa casa, longe do calorzinho de Fortaleza.
Chegamos há pouco mais de uma semana e o Di ainda não esqueceu os dias gloriosos no Brasil.
Tempo para matar as saudades, passear, conviver...
Nossas férias na minha terrinha foram especias em todos os aspectos.
Foi maravilhoso rever pessoas queridas, receber tanto carinho.
Sentir de novo o colinho da minha mãe.
Abraçar o meu pai.
Estar com meu irmão e minha cunhada.
Conhecer minha linda e amada sobrinha...
Vivemos intensamente cada minuto do nosso tempo junto a eles.
Aproveitamos também para nos divertir bastante.
E sem dúvida, quem mais se esbaldou foi o Di.
Ele adorou o calor, aquela liberdade, o andar de pouca roupa e chinelinhos, os muitos amiguinhos que fez por lá.
Ele não estranhou nada nem ninguém.
Parecia estar em casa.
Era só alegria e pura energia.
Mas o que gostava mesmo era a praia.
Nossa, como ele se divertiu brincando na areia, no mar.
Era uma euforia contagiante.
E para levá-lo para a sombra ?
Saia da água aos prantos.
Não se rendia ao cansaço... ia até o limite para não perder nenhum segundo.
Impressionante.
Quando acordava de manhã, mal abria os olhos e já soltava um: "Mãe, qué paia !"
O único ponto negativo da nossa temporada foi a alimentação.
Não sei se ele não gostou dos sabores, se foi por causa da mudança de clima ou o fato de não querer parar para comer.
A verdade é que meu menino se alimentou muito mal lá.
Mas não negou ter sangue nordestino.
Adorou baião-de-dois, farofa, rapadura.
E picanha ?
Nossa, o baixinho adora churrasco.

E o mais lindo mesmo foi ver o amor dele e da priminha.
Mal via aquela coisinha fofa de 7 meses que ele logo corria para abraçá-la.
Queria estar sempre agarrado a ela e aos beijos.
Muito lindo aquelas cenas de carinho genuíno e inocente.

Foi tudo maravilhoso, gente.
Dizer que estamos com saudade é pouco.
Ficaram as lembranças e as fotos de tanta coisa boa que vivemos.
E algumas delas quero compartilhar com vocês.









Para os que estão de férias ou se planejando para ir a algum lugar, só posso desejar que tenham dias tão maravilhosos e especiais como foram os nossos...

Para quem já voltou ao trabalhinho, uma ótima semana e tudo de bom !

E para todos nós, um feliz dia !

quinta-feira, 12 de Janeiro de 2012

Enfim, o fim !

Pois é, meu povo...
Foram 2 anos e 4 meses de uma imensa e intensa troca de amor...
Uns 850 dias amamentando o meu rebento...
E o que era maravilhoso chegou ao fim...
Não que o Di não quisesse mais o peito... não que o leite tenha acabado...
Mas por iniciativa minha senti que era hora de parar.
Apesar de ser uma das experiências mais incríveis da minha vida, já não me sentia mais tão confortável em amamentar o Di.
Só, então, entendi o que tinha lido em tantos artigos que diziam : "nada de seguir regras e opiniões alheias, você vai saber a hora de desmamar o seu filho".
E é verdade.

Eu já tinha tentado tirar o peito do Di outras vezes.
Mas eu ainda não estava preparada.
Quando ele pedia o peito, chorava e eu chorava junto por não dá-lo.
Depois de algumas tentativas frustradas, resolvi deixar a coisa seguir.
As mamadas vinham diminuindo...
O Di só procurava o peitinho à noite, para dormir.
Fui conseguindo adormecê-lo de outra maneira.
E um belo dia, pronto, fechei a torneira !
Acho que foi bom assim.
Foi de uma forma gradual para os dois.
Sem traumas, pois não me senti forçada a fazer algo.
Já não me sentia culpada por não dar o peito ao meu filho.

Agora se você me perguntar se essa decisão foi de comum acordo, bem, isso já é uma outra história...
O Di, se pudesse, ainda hoje andava agarrado ao seu bem mais precioso.
Mas, mesmo para ele, não foi assim tão sofrido.
Quando queria mamar, pedia, enroscava-se todo em mim, choramingava um pouquinho...
Mas era só distraí-lo com outra coisa e a vontade era logo esquecida.
Bem, na verdade, ainda continuamos meio assim.

Parei de amamentar há mais de um mês.
O leite já acabou, mas a vontade do meu filho ainda não.
Não há um dia que ele não se lembre da sua tetinha querida.
Vem, enrosca-se todo em mim, mete a mão na minha blusa, pede...
Mas tudo de uma maneira bem soft.
Eu e o papá começamos logo a dizer: "ihhhh, o Di está tendo uma recaída...rsrsrsrsr"
Algumas vezes, acho que ele faz até por brincadeira.
Aí tenho que dizer: "não pode, filho, acabou o leitinho!"
Então, meu espertinho dispara logo: "quer ver!"
Ou seja, quer ver mesmo se estou falando a verdade e pede pra ver.
Quando mostro-lhe o peito sem leite, depois de um "ooohhhhh", caímos na gargalhada os dois.

E assim foi e está sendo o nosso desmame.
Se você, mamã, está passando por essa fase, fique tranquila e tenha calma.
Não tente apressar ou interromper esse momento que é tão maravilhoso.
Por mais difícil que possa parecer, você vai saber, sim, o melhor momento de parar !

Ahhhh, se eu sinto saudades de amamentar ?
Digo sempre que não até ver um bebezinho agarrado ao peitinho da sua mamã. 
Quando estive de férias no Brasil e via minha cunhada amamentar minha sobrinha, dava saudade, sim !

Um grande abraço e um dia maravilhoso a todos !




segunda-feira, 9 de Janeiro de 2012

Estamos de volta !

Olá pessoal !
Antes de mais, nunca é tarde para desejar: FELIZ 2012, MEU POVO !!!
Que esse novo ano seja de muita saúde, sucesso e grandes realizações para todos nós.
Desculpem esses votos tão atrasados, mas é que só agora retornamos das nossas maravilhosas férias no Brasil.
Já estou com saudades da terrinha, do colo da mamã e de todos, mas também de olho no futuro.
São muitos os desejos e metas para mais essa nova etapa da vida.
Vamos cruzar os dedos e torcer por todos nós !

Também não podia deixar de agradecer todo o carinho e mensagens de apoio que recebi enquanto estava de férias.
Muito obrigada, gente !
Foi muito bom ler tantas palavras reconfortantes e de otimismo.
Só posso agradecer do fundo do coração e dizer que desejo em dobro tudo a vocês.

Ahhhh, se eu tenho novidades, óbvio !
São muitas !
Desde o desmame do Di que chegou ao seu capítulo final (graças a Deus !).
Também as nossas maravilhosas férias em Fortaleza.
E o tão sonhado quartinho que o Di ganhou.
Prometo atualizar tudo nos próximos posts !

Como ainda não botei a casa em ordem, esse post vai ser assim vapt-vupt.
Para dizer que estamos de volta, para agradecer todo o carinho recebido na nossa ausência e para dar boas vindas a 2012.

É isso, gente !
"É nóis na fita que o ano é nosso !"

Um grande abraço, um ótimo dia e uma semana abençoada a todos !